Respire esta Causa

Mário Albanese

 

Respire esta causa e faça uma pausa, pare de fumar, são versos do Hino da Associação de Defesa da Saúde do Fumante - ADESF, que criei com o intuito de sensibilizar os fumantes para a luta antifumo. Lamentavelmente, porém, tanto o Governo quanto a sociedade entendem o tabagismo como ficção e não como uma realidade que mata 5 milhões de consumidores no mundo e 200 mil no país, a cada ano. O futuro da saúde pública, nesse contexto, é sombrio...

Respire esta causa e pense que a pena de morte, não instituída no Brasil, é aplicada pelo tabagismo por meio de uma matança continuada e, sem julgamento.

São mortes sob encomenda do fisiologismo do lobby, muito bem pago, das tabaqueiras que direcionam parte expressiva do seu lucro para o governo, objetivando convencer a coletividade de sua relevante importância para a saúde econômica do país.

Imagine-se a Souza Cruz, autora do superfilme “Pronto para Matar”, com a intenção de lançá-lo quando a Saúde Pública conseguir terminar a sua produção caseira intitulada “Crime sem Castigo”. Nessa ocasião, certamente, o Governo lançará o institucional “Incoerência & Justiça”, para justificar a inércia do Judiciário e o seu descaso com a saúde no país.

É hora de agir! A sociedade tem o direito de saber o motivo de tanta ilegalidade e de tanto privilégio concedido às indústrias do fumo. Já se firmou consenso que as tabaqueiras são verdadeiras sanguessugas da anêmica saúde pública, enquanto a verdade sobre o tabagismo aparece apenas como imagem no espelho retrovisor. O cenário político-social, perseguido pela corrupção, se esquece e menospreza o tabagismo. A revolução do conhecimento e a conseqüente mudança de atitude devem se concentrar na realidade, nua e crua, de que o tabagismo é uma doença que provoca um distúrbio mental e de comportamento em razão da síndrome de abstinência à nicotina (CID –10, F17.2).

É sempre importante relembrar que as tabaqueiras adicionam amônia ao tabaco para liberar dose maior de nicotina e dificultar ainda mais que o fumante abandone o vício. Que o alvo é a criança, não há dúvida! Inocentes crianças entre 5 e 13 anos, sem a menor condição física nem de discernimento, são cooptadas e viciadas impunemente. A ciência médica já reconhece o tabagismo como uma doença de natureza pediátrica e o CDC – Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos define: “A dependência da nicotina é doença crônica com remissões continuadas”. A Souza Cruz em 1998 gastou 5,5 milhões de dólares para fazer 3 filmes de apenas 90 segundos cada um. Rodada em lugares exóticos e inóspitos da Antártica, essa aventura milionária foi definia por Carlos Silvério, diretor de criação da DPZ: “Com ela se pretende atrair os adolescentes e os jovens que formam a camada da população mais seduzida por esse tipo de atividade”. (Veja de 17 de junho de 1998, página 92).

Acreditando que o pensamento cria, o desejo atrai e a fé no trabalho realiza, a ADESF conta com seu imprescindível apoio. Filie-se! www.adesf.org.br - adesf@adesf.org.br.

Com particular consideração,

Mário Albanese – Presidente.

 

Amata, em 08 de janeiro de 2011.